domingo, 12 de junho de 2011

Fusos - uma metáfora dos desencontros



O relógio marcava 6 horas e ela despertou. Ligou para casa. Estava do outro lado do mundo e sentia falta dele e do lar.


entardecia quando ele atendeu arfando. Sentia que a corda de seu relógio vital afrouxava e pediu que voltasse.


Ela prometeu ligar mais tarde. Então seria dia dos namorados, e queria surpreendê-lo, havia comprado a passagem.


Na hora do almoço, chamou em vão.

Ele morrera ao anoitecer. Fazia frio, cansou de esperar.


escrito em 11-06-2011

2 comentários:

dudv disse...

Como sempre uma boa história. Você me inspira a contar histórias. Obrigado, Angela.

Angela disse...

Fico feliz com isto! Eu é que te agradeço, Dudu!