sexta-feira, 4 de março de 2011

Os bons ouvintes


Doente, sem trabalho e muito , passou a visitar o cemitério todos os dias. Sentada nas frias lápides, conversava com os falecidos. Chamando-os pelos nomes, contava suas histórias e mágoas. Quando melhorou, passou a enfeitar e fazer melhorias nos túmulos. Era como se pagasse ao analista.

escrito em 03-03-2011

2 comentários:

dudv disse...

Adorei!!

Angela disse...

se não fossem os assaltos dentro dos cemitérios, bem que podíamos fazer estas catarsis, não é?
obrigada Dudu.