quarta-feira, 11 de agosto de 2010

um sonho de ser



Um dia, ou seria noite? ele sonhou-se terra, apoio, base, estrutura, sustentáculo. E ficou parado, inerte, prisioneiro de sua fantasia de ser útil e importante. Não mais se moveu, prendeu-se em minúsculo espaço. Logo ele que tinha a imensidão a seu dispor. Construíram sobre ele, se apoiaram sobre suas costas até que, enjoados da estagnada segurança, se foram enquanto ele já deixara de ser o si mesmo e nem se sabia mais quem.

escrito em 11-08-2010

5 comentários:

dudv disse...

gostei, bonito e melancólico

Angela disse...

É... obrigada Dudv.
melancólico viver em função das necessidades de outros.

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cássia disse...

Angela, muito obrigada pela visita, não espera. Hahaha quanto a comer bem é a mais pura verdade ADORO ^^. Obrigada pela dica, realmente escrevi Fisiopatologia errado, mais já corrigi.Há virei fã de seu blog, um amigo meu que indicou. Beijinhos

Angela disse...

Obrigada Cássia,
como dizia o profeta: gentileza gera gentileza...:D