domingo, 11 de abril de 2010

Aparências

saint-martin466


Quando frondosa, cheia de flores e pássaros recebia pedradas, arrancavam-lhe os frutos ainda verdes, lanhavam e urinavam em seu tronco. Em seu inverno, secou. Galhos despidos apontavam para o alto, nem sombra davam mais. Os que passavam ao largo diziam: que pena, era tão forte e bela!

E a árvore, em paz, exultava.


escrito em 09-04-2010

2 comentários:

dudv disse...

Que texto profundo e de antíteses. Excelente!

Angela disse...

Fico contente que tenha gostado. Ando sem muita inspiração e nem sempre gosto do que produzo.
Obrigada, dudv.