sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Onde anda Maria?

cateblanchett


Pergunto-me. Ainda será bela? Viverá em eterna procura, espalhando odor ao perseguir nova quimera? Por vezes duvido que me tenha acontecido; foi fato ou criação de meu desejo? A que vive, se viva está, não é a mesma que carrego na memória. A que visito em sonhos, na casa e no corpo, seguirá viva enquanto me for lembrança. Pés encobertos, desfocados e tementes pelas ruas fugidias do descompromisso, se acaso nos cruzarmos será uma estranha. Mesmo que algum odor possa, num átimo, me atrair e confundir Maria existe eterna, apenas em mim.


escrito em 14-12-2009

6 comentários:

dudv disse...

Lindo. Maria é uma personagem ou quimera.

um branco colorido disse...

isso dói...

Alejandro Ramírez Giraldo disse...

Hermoso escrito, Angela.

Un brazo.

Angela disse...

Dudv,
Maria é personagem, foi pessoa, tornou-se quimera!

Angela disse...

um branco colorido,
Parece-me que dói em Maria, todo o tempo.Dependendo em como tornou-se eterna no outro, pode ser doce e tornar-se poesia.

Angela disse...

Caro Alejandro Ramírez Giraldo,
grata por sua visita amiga.
Um abraço pra ti, também.