terça-feira, 16 de junho de 2009

Cafonalha S/A

carnaval em new Orleans - Photo by Infrogmation.



Nasceu tosco, sem cultura e refinamento. Em grupos se sentia inferiorizado e era chamado de fajuto, abrutalhado, grosseiro, mal-ajambrado, relaxado, reles e muito mais.
Pretendia ascender socialmente, então se tornou afetado, rebuscado e pedante. Caprichou no aspecto exagerado,ostensivo e espalhafatoso, chegado à vulgaridade. Daí passou a ser conhecido como brega, caipira, chinfrim, grosso, matuto, mocorongo, provinciano, ridículo, saquarema, suburbano e cafona. Com novos amigos, formou um grupo de grande sucesso num país onde não faltam adjetivos para nomear aparências e exaltar a banalidade.



escrito em 13-06-2009

2 comentários:

dudv disse...

Um conto que faz a gente pensar!

Angela disse...

Dudv
E, para não ficar imenso, tive que cortar muitos adjetivos! Como nossa lingua é rica e como alguns seres são pobres!

Isto acontece muito; pessoas que se deixam afetar por seus sentimentos de inferioridade, tentam compensá-los e acabam no mesmo lugar por outras vias!