terça-feira, 12 de maio de 2009

Filhos da Mãe




Eram quatro. Nasceram durante a guerra e nenhum deles conheceu pai, a mãe era seu sustento. Imaginavam-se fruto de amor intenso nas licenças do soldado. A mãe recebia cartas e as guardava com cuidado na antiga lata de biscoitos. Guerra finda, como o pai não voltasse, se acreditaram órfãos. Escritas por homens diversos, as cartas enalteciam o prazer que a mulher lhes proporcionara em meio aos horrores. Nenhum deles sequer mencionou filhos.

escrito em 12-05-2009

6 comentários:

Comella disse...

Interesant blog.

dudv disse...

Excelente. Texto tocante.

Angela disse...

Comella Fui ver suas fotos, gostei muito, grata pela visita.

Angela disse...

dudv se puder, me diz o que percebeu desta história?
Não tive como partilhar com alguém antes de publicar e tenho dúvidas. Obrigada.
Hoje acho que conseguirei te visitar com calma. O fim de semana foi muito cheio.

Beto Guimarães disse...

Só esqueceram de avisar aos rebentos que agora eles é que vão ter que viver a sua própria guerra.Bom texto, Angela. Abraço.

Angela disse...

Beto Guimarães
Obrigada. Estou triste com o congelamento da Minguante, e você?