quinta-feira, 7 de maio de 2009

Diário de Ludmila: a partida

Pintura de Eduardo Naranjo



Quando parti o pai desmontou. Ele ganhou rosto e a mulher existiu. Não pude ver, apenas soube. Ao olhar para o álbum de retratos, as fotos amareladas se soltaram, desfeitas. Quem sabe agora, dentro da mãe, tocasse valsa?


escrito em 06-05-2009

5 comentários:

douglas D. disse...

caramba, muito bom isso tudo!! naranjo e teus microargumentos, uma porrada só!!!

Angela disse...

Oi Douglas! Graças a você, o 'fado padrinho' que me apresentou este pintor magnífico! Viajei em suas telas...

dudv disse...

Parabéns pela série!!!!

dudv disse...

Fiquei com um gostinho de quero mais!!

Angela disse...

Oi Dudv Obrigada, mas escrevi e postei tudo de uma vez para não ficar como o "sexta feira 13" parte 265,3! :D
Prefiro pensar que é uma só inspiração dividida por personagens!