sexta-feira, 17 de abril de 2009

Apelo inútil



Na casa velha e vazia, toda noite à mesma hora, quem estivesse perto podia ouvir uma voz de criança pedindo socorro, e a de mulher que dizia: - volta pra cama, não é nada, vai dormir. Anos depois, quando a casa foi restaurada e vendida, seus moradores acordaram com os chamados e puderam ver a imagem do pequeno agarrado a seu ursinho, chorando e pedindo ajuda. Foi assim desde que o incêndio consumira a ala dos quartos e só terminou muitos anos depois, quando a mãe da criança foi enterrada.

Escrito em 17-04-2009

2 comentários:

dudv disse...

Eu imaginei que foi a mãe que queimou o quarto. Impactante.

Angela disse...

Dudv Minha intenção foi contar sobre uma mãe que não levou em consideração os apelos do filho, por não querer sair de seu conforto. Repetiu apenas o chavão: seja bom menino, vai dormir, enquanto o fogo destruia parte da casa e com ela o menino. Por isso o espectro do menino ficou a pedir socorro anos a fio. E, quem sabe continuou a chamar pela mãe em outro plano, depois que ela também morreu.