sábado, 6 de setembro de 2008

Apenas Pó

imagem recebida por e-mail



Em algum volume da extensa biblioteca, o avô tinha escrito o segredo. Assim, um dia havia lhe contado.

O conhecimento daquela história poria em risco todo o equilíbrio da família e até da cidade onde nascera. Quando o velho morreu, estranharam que ele trocasse todos os bens que lhe cabiam, pela posse da casa, dos livros e nada mais. Passou dias e noites procurando. Quando encontrou, entre as páginas havia apenas uma densa poeira.O velho tinha raspado o papel, apagando tudo. Apenas um bilhete com a letra tão familiar, dizia:
Eu sabia. Por isto sempre fostes o meu preferido. Obrigado meu querido filho.



Escrito em 04-09-2008 21h57'


3 comentários:

Anônimo disse...

caeiro

gostei muito.
uma bela relação esta, entre neto e avô. boa sacada, a do livro e do segredo. todo bom livro vem com um ou dois segredos, né?

eduardo disse...

Entendi...
Bem interessante.

Angela disse...

Obrigada Caeiro,
Obrigada Dudu!


Alguém teria imaginado qual seria o segredo de família?