sábado, 23 de agosto de 2008

O Conde

conde Drácula em fernandoparreira.blogs.sapo.pt



Para ostentar singularidade mandou pendurar na entrada de seu castelo um espelho imenso! Jamais entrava por ali. Cultivava a imagem rebelde, e escondia o pavor de descobrir-se sem reflexo!

re-escrito em agosto 2008

2 comentários:

alexandre guardiola disse...

é sempre um prazer enorme ler os teus contos... reveladores.

Angela disse...

Obrigada Alexandre!
Revelação não é bem o que um vampiro gostaria! Pobre de mim! :D