sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Bené, o pipoqueiro

imagem encontrada na web




Anoitecia e a carrocinha iluminada parecia mágica. Crescera ouvindo o sininho, correndo a buscar pipocas feitas na hora!
A cada aniversário, o mesmo ritual: - Mãe, guarda pro Bené?
A mãe guardava doces e balas que, no dia seguinte, ela levava alegre para o seu amigo. Num dia como estes, duas mãos fortes seguraram os pequenos seios que brotavam como milho empipocado. Correu desabalada. Choque, decepção, lágrimas!
No chão da calçada, junto aos doces pisados, a confiança esmagada!



escrito em 03-01-2008

3 comentários:

125_azul disse...

Oh, ele cresceu mais depressa que ela...

dudv disse...

Forte, uma realidade que precisa ser dita.

Angela disse...

125_azul
Alguém aqui não entendeu nada! Ou eu não me expressei bem ou não entendi seu comentário! Quem cresceu mais depressa?
O pipoqueiro que abusou da menina que conheceu desde criança?

Dudv
Parece que vc entendeu o que contei, ou estou enganada? Me diz, se não estiver claro para que eu conserte o texto, por favor!