quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Oportunidade

tempo - desconheço o autor

Entre a cabeceira da cama e a parede, algumas horas se perderam. Buscaram o relógio para inserir-se no contexto já que as cortinas fechadas iludiam a luz do dia. Próximos dali, alguns minutos ainda tentavam se unir no contínuo do tempo, mas com falta de energia e corda fraca só restou a Cronos aproveitar o momento. Deitou-se e dormiu, esquecendo-se de si mesmo.


Escrito em 08-10-07

2 comentários:

Em companhia do luar disse...

outra versão sobre tempo, mas desta vez uma forma mais poética de narra-lo.

um abraço

@ns_rafael
literaturaearte0809.blogspot.com.br

Angela disse...

Obrigada Rafael, eu vejo este como uma ode ao tempo interno, pessoal.