quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Inconseqüência


Brigara com os pais e saíra à rua na noite chuvosa.
Arriscou-se atravessando na frente dos carros. Um motorista quase o pegou, mas evitou o acidente com maestria, indo bater num poste. No impulso, correu junto com as pessoas que foram acudir a vítima. Dentro do carro, morto por um infarto fulminante, seu pai.


escrito em 22-11-2007

4 comentários:

eduardo disse...

Por isso que devemos pensar mil vezes...

Angela disse...

Eduardo
Acho que impulsos só são positivos para ações criativas.

125_azul disse...

Thanatos...

Angela disse...

125_azul´
Assim é! à solta!